Querer nem sempre é poder!

|
Minha ausência no blog já estava me incomodando.
Mas como diz o título: Querer nem sempre é poder!
Quero muitas coisas nessa vida. Isso é fato.
Entretanto nas últimas semanas me deparei com uma imensa frustração, advinda de um acontecimento não esperado.

Como de costume, viajei à Brasília há alguns dias atrás. Rever a família, amigos, a terra vermelha, o ar seco...... tudo trival e conhecido, a não ser por um detalhe: o Pedro!

Tudo tinha sido programado para que eu passasse a maior parte do tempo com ele. Imaginei o banho, a troca da fralda, o colinho, sem dizer no rostinho dele, o qual eu só havia visto nas fotos.

Cheguei em Brasília numa noite quente, um pouco estranho para a época do ano. Mas enfim, o que não é estranho nos dias de hoje?

Logo me dirigi ao encontro dele, no seu refúgio. Não pude ficar muito tempo, estava tarde e ele com soninho. Pensando rapidamente, concluí que não havia motivo para tanta pressa, afinal eu tinha 5 longos dias para paparicar o meu sobrinho.

Mas eis que surge ele, implacável, silencioso e quase mortal: o VÍRUS!
Digo quase mortal porque me deixou 3 dias de cama. Febre, dor no corpo, inapetência, enjôo e tudo mais que uma infecção viral pode proporcionar a um ser vivo. Pra piorar a situação, ainda pairava no ar a grande dúvida: é gripe suína, bovina, equina???? Isso me fez sair de casa 3 vezes!!!! Para ir ao médico é claro!

Conclusão: nada de Pedro, nada de diversão, nada de amigos. Apenas eu, meu pijama, tylenol e a TV. Mas detalhe queridos leitores, não era gripe "A"!!!!

Analisando bem os fatos, agora posso concluir com convicção que nem sempre temos o que queremos, mas temos aquilo que precisamos.

E eu realmente precisava desaceler. Não era o que eu queria, mas o corpo e a mente pediam.
Naquele momento senti raiva, tristeza, fiquei chorosa, mas hoje sei que o pequeno momento tia-sobrinho foi apenas o primeiro de muitos.

É dificil aceitar de que precisamos de algumas coisas, mesmo não as querendo. Mas vejo isso como um aprendizado. Um pouco doloroso.......mas enfim, há males que vem pra bem!!!!
tarde

2 comentários:

maurolsm disse...

Oi, lendo este teu comentário lembrei de um velho ditado português: "Não conte com o ovo enquanto não sair do cú da galinha..."
heheheheeheh bjão te cuida!

Marcelo disse...

tão facinante né, quando descobrimos que tudo muda o tempo todo, as coisas não sairam do jeito que você queria, mas sairam do jeito que deveriam sair, com o único detalhe, que você só vai descobrir daqui a algum tempo (se tiver essa sorte), às vezes ficamos revoltados porque caimos do muro, mas mal sabemos que fomos salvos da cobra que estava do outro lado nos esperando,a lei da compensação é muito aquém do que nossa vâ filosofia permite entender....mas acredite....COMPENSA.....POR ISSO, FAÇA VALER SEMPRE, com certeza algum médico sortudo apreciou sua companhia nessa viagem né....kkkkkkk...beijos...

Postar um comentário